Leia aqui o artigo de opinião de Paulo Ferreira, publicado no ECO ontem, dia 26/08/2018.