Leia aqui o artigo de opinião de Luís Mira Amaral, publicado no Expresso, no passado dia 31/12/2020.