Skip to Content

Macroeconomia / Conjuntura

Folha Trimestral de Conjuntura – 4º Trimestre de 2012

NECEP/CEA – Católica Lisbon School of Business and Economics, 23 de Janeiro de 2013

No 4º trimestre de 2012, a economia portuguesa deverá ter contraído 0,7% em cadeia e 2,7% em termos homólogos, influenciada pelo impacto do ajustamento orçamental sobre a procura interna, incluindo a reação antecipada dos agentes económicos face às medidas contidas no OE2013, pelas restrições de financiamento e pela contração da economia europeia. O NECEP estima que em 2012 a quebra média anual do PIB se tenha situado em 2,9%. A taxa de desemprego no final do ano deve ter rondado os 16,5%, ficando a taxa média de desemprego em 2012 em 15,5%.

 

Um caminho estreito

Artigo de opinião de Carlos Almeida Andrade, publicado no Jornal de Negócios de hoje, dia 18/01/2013

Resultado dos leilões de Bilhetes de Tesouro (BT) do dia 16 de Janeiro de 2013

No dia 16 de janeiro, pelas 10:30 horas, o IGCP, E.P.E. realizou três leilões, um da linha de BT com maturidade em abril de 2013 (BT19ABR2013), colocando EUR 300 milhões (fase competitiva), outro da linha de BT com maturidade em janeiro de 2014 (BT17JAN2014), colocando EUR 1200 milhões (fase competitiva) e outro da linha de BT com maturidade em julho de 2014 (BT18JUL2014), colocando EUR 1000 milhões (fase competitiva).

Comunicado do Banco de Portugal sobre o Boletim Económico – Inverno 2012: Projecções para a Economia Portuguesa 2012-2014

As perspetivas para a economia portuguesa em 2013 e 2014 continuam a ser marcadas pelo processo de ajustamento dos desequilíbrios macroeconómicos estruturais, nomeadamente pelo impacto imediato das medidas de consolidação orçamental, assim como de condições de financiamento restritivas, no quadro do processo de desalavancagem ordenada e gradual do sector bancário e de persistência de tensões associadas à crise da dívida soberana na área do euro.

1 2 ... 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56