Skip to Content

Macroeconomia / Conjuntura

Estado social (III) – €4000 milhões – Porquê e como?

“A chamada reforma do Estado – Este foi o rótulo utilizado para dissimular o que realmente está em causa: a reforma do Estado social”. Artigo de opinião de Henrique Medina Carreira, publicado no semanário Expresso, no passado dia 09/02/2013 (carregar no texto para acesso ao documento original)

Comércio Internacional de bens: saídas aumentaram 1% e entradas diminuiram 3% – Dezembro de 2012

As saídas de bens aumentaram 1% e as entradas de bens diminuíram 3% no 4º trimestre de 2012, face ao período homólogo de 2011, o que determinou um desagravamento do défice da balança comercial no montante de 533,7 milhões de euros. Dados publicados pelo INE, no passado dia 11/02/2013 (carregar no texto para acesso ao documento original)

O Estado social (II)

“O Governo não poderia ter criado um ambiente mais desfavorável para levar a cabo a reforma mais urgente, mais relevante e socialmente mais sensível de que temos necessidade”. Artigo de opinião de Henrique Medina Carreira, publicado no semanário Expresso, dia 02/02/2013. (carregar no texto para acesso ao documento original)

Prova de vida

“Sem investimento destinado a ampliar exportações e/ou substituir importações, será difícil acreditar na reanimação do crescimento, do rendimento e do consumo interno. E sem confiança no futuro, não emergirá investimento”.Artigo de opinião de Cristina Casalinho, publicado no Jornal de Negócios de hoje, 01/02/2013 (carregar no texto para acesso ao documento original)

 

Inquérito de conjuntura ao Investimento – 2º Semestre de 2012

De acordo com as intenções manifestadas pelas empresas no Inquérito de Conjuntura ao Investimento de outubro de 2012 (com período de inquirição entre 1 de outubro de 2012 e 22 de janeiro de 2013), o investimento empresarial deverá apresentar uma taxa de variação nominal de -4,2% em 2013. Os resultados deste inquérito apontam ainda para que tenha ocorrido uma redução de 26,4% do investimento em 2012, representando uma significativa revisão em baixa face às perspetivas reveladas no inquérito anterior (variação de -16,7%).
Entre os objetivos do investimento, perspetiva-se que, de 2012 para 2013, se tenha verificado um aumento do peso relativo do investimento associado à substituição. O investimento relativo à extensão da capacidade de produção terá mantido a sua importância relativa inalterada entre os dois anos.
Dos principais fatores limitativos do investimento empresarial identificados como mais importantes nos dois anos analisados, destaca-se a deterioração das perspetivas de venda, seguindo-se a incerteza sobre a rentabilidade dos investimentos. No primeiro caso registou-se um aumento do peso entre 2012 e 2013, compensado sobretudo pela redução da percentagem de empresas que refere a insuficiência da capacidade produtiva como principal fator limitativo. INE, 31 de Janeiro de 2013 (carregar no texto para acesso ao documento original)

1 2 ... 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61
Power by

Download Free AZ | Free Wordpress Themes