“Têm conseguido fugir a este escrutínio rigoroso várias organizações do sector público, desde falsas sociedades anónimas maioritariamente públicas até às múltiplas empresas municipais artificiais”. Artigo de opinião de Luís Todo Bom, publicado no seminário Expresso, no passado dia 16/02/2013 (carregar no texto para acesso ao documento original).