Notícias

Nota de Conjuntura nº 78 – Outubro de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Outubro de 2022.

Há uma deterioração da conjuntura internacional, sendo crescentes os riscos de recessão. A persistência da inflação poderá reforçar o plano de subida de taxas de juro do BCE, reforçando o ambiente recessivo. O Forum para a Competitividade estima um abrandamento do crescimento, de entre 6,5% a 6,8% em 2022 para entre -2% e 1% em 2023.

O orçamento de 2023 usa o imposto inflação em larga escala e, mesmo assim, se a transferência extra de 0,5% do PIB para os pensionistas não ocorresse em 2022, mas apenas em 2023, o défice deste ano desceria para 1,4% e o do próximo ano subiria para 1,4% do PIB, revelando ausência de progresso.

Nº 19 Perspectivas Empresariais – 3º Trimestre de 2022

Consulte aqui o nº 19 da publicação trimestral do Forum para a Competitividade, relativo ao 3º trimestre de 2022, que inclui: conjuntura nacional; as empresas e os seus custos; conjuntura internacional; mercados; legislação; e o especial “Portugal pode ser autónomo em Energia?”

Sendo ainda possível que Portugal consiga ter um desempenho fraco mas positivo em 2023, é cada vez mais provável que tenhamos uma recessão, em razão de todos os riscos que se têm vindo a acumular: pessimismo crescente do enquadramento internacional e europeu em particular; novos surtos de inflação, com origem em dificuldades no abastecimento de combustíveis; subidas mais rápidas e mais acentuadas das taxas de juro por parte do BCE; subida dos diferenciais de crédito.

Assim, o Forum para a Competitividade estima um abrandamento do crescimento, de entre 6% a 6,5% em 2022 para entre -2% e 1% em 2023.

Nota de Conjuntura nº 77 – Setembro de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Setembro de 2022.

No final do 3º trimestre, começou a registar-se um abrandamento e até mesmo queda das transacções, pelo que o Forum para a Competitividade estima que neste trimestre o PIB tenha tido uma variação em cadeia entre -0,5% e 0%, a que corresponde uma variação homóloga entre 3,9% e 4,4%.

Do pacote de ajuda às empresas, só 6% lhes chegará rapidamente. Há alternativas muito mais interessantes: dispensa do pagamento por conta do IRC; o Estado pagar as dívidas a fornecedores; acelerar a execução do PRR e do investimento público; reformar a fiscalidade das fusões e aquisições.

Nota de Conjuntura nº 76 – Agosto de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Agosto de 2022.

No 2º trimestre, o PIB desacelerou de 2,5% para zero em cadeia, com queda do consumo privado e do investimento, contrariado pelo bom desempenho das exportações, sobretudo de serviços.

Quase todos os riscos de desaceleração internacional se agravaram: os indicadores europeus a entrarem em território negativo no início do 2º semestre, a inflação, os preços da energia, as taxas de juro e os riscos geopolíticos.

Nota de Conjuntura nº 75 – Julho de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Julho de 2022.

Em Portugal, em Julho, a inflação acelerou de novo, 8,7% para 9,1%, mais uma vez acima da da zona euro (8,9%). A inflação subjacente passou de 6,0% para 6,2%, estreitando finalmente a diferença face ao indicador equivalente dos nossos parceiros, que passou de 1,4% para 1,2%.

No 2º trimestre, o PIB caiu 0,2% em cadeia, pior do que o esperado, face a um aumento de 2,5% no trimestre anterior, enquanto em termos homólogos desacelerou, de 11,8% para 6,9%. Os próximos trimestres deverão ser de desaceleração, devido à conjuntura internacional, à subida da inflação e das taxas de juro e aos riscos geopolíticos.

Perspectivas Empresariais – 2º Trimestre de 2022

Consulte aqui o nº 18 da publicação trimestral do Forum para a Competitividade, relativo ao 2º trimestre de 2022, que inclui: conjuntura nacional; as empresas e os seus custos; conjuntura internacional; mercados; legislação; e o especial “REPowerEU ou Europa sem Energia?”

Em linha com a evolução internacional, o Forum para a Competitividade estima um abrandamento do crescimento do PIB, de entre 4,5% a 6% em 2022 para entre 0,5% e 2,5% em 2023.

Há riscos de haver um novo surto de inflação, devido a retaliações da Rússia sobre os produtos energéticos. Mesmo assim, o Forum para a Competitividade estima um abrandamento da inflação, de entre 6,5% e 8% em 2022 para entre 2,5% e 4% em 2023.

Os Novos Desafios da Logística e dos Transportes – Apresentações

Realizou-se ontem, dia 14 de Julho, na Sala dos Presidentes da Associação Industrial Portuguesa, mais uma sessão do Ciclo de Encontros Empresariais “Os Novos Desafios. Uma Perspectiva Empresarial”, subordinado ao tema “Os Novos Desafios da Logística e dos Transportes”.

Este encontro contou com a participação de José Crespo de Carvalho (ISCTE), como moderador do painel, e de Raúl Magalhães (APLOG), Pedro Galvão (Conselho Português de Carregadores), Álvaro Fonseca (Takargo) e Mário Lopes (IST), como oradores.

Apresentações

Mário Lopes – “Ameaças à competitividade das empresas no sector dos transportes e logística”

Pedro Galvão – “Descarbonização nos transportes marítimo, rodoviário, ferroviário. Ameaça ou oportunidade?”

Imagens

Nota de Conjuntura nº 74 – Junho de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Junho de 2022.

A promessa da UE de redução em 90% das importações de petróleo russo até ao final do ano, poderá levar a nova subida dos preços da energia e da inflação, que, por seu turno, tem elevada probabilidade de se transformar em risco de subida de taxas de juro e de maior arrefecimento da economia.

No 2º trimestre, a economia portuguesa sofreu um impacto limitado da guerra e da inflação, não tendo chegado a cair, como se chegou a temer. O Forum para a Competitividade estima que o crescimento em cadeia do PIB terá desacelerado de 2,6% para entre 0,5% e 2%, a que corresponde uma desaceleração homóloga, de 11,9% para entre 7,7% e 9,3%.

Nota de Conjuntura nº 73 – Maio de 2022

Consulte aqui a Nota de Conjuntura do Forum para a Competitividade, relativa ao mês de Maio de 2022.

De acordo com a Comissão Europeia, entre 2019 e 2023, Portugal deverá ter um crescimento de 4,4% face aos 4,2% da UE, o que não pode ser considerado convergência, já que, a este ritmo, seriam necessários quase 500 anos para atingir aquela média.

No 1º trimestre, a economia acelerou em cadeia, de 1,7% para 2,6%, tendo o PIB trimestral ficado finalmente acima do valor anterior à pandemia, em 1,2%. As exportações subiram de 41,4% para 42,0% do PIB, mas ainda insuficientes para recuperar a quota de 43,2% verificada em 2019.

Scroll to Top